Fungibilidade dos Benefícios Previdenciários – Previsão Contida no Novo Decreto da Previdência Social – Decreto nº 10.410/20

Contagem de tempo de trabalho infantil para efeito previdenciário não deve ter idade mínima, afirma Primeira Turma do Superior Tribunal de Justiça.
23 de julho de 2020
Sucessão Testamentária
23 de julho de 2020

INSS deve conceder o benefício mais vantajoso ao Segurado

 

Tema há muito discutido era com relação à concessão do benefício mais vantajoso ao segurado a ser efetivado pelo próprio INSS na via administrativa.

O Art. 176-E do Decreto nº 3.048/99, com redação dada pelo Decreto nº 10.410/20, dispõe:

Art. 176-E.  Caberá ao INSS conceder o benefício mais vantajoso ao requerente ou benefício diverso do requerido, desde que os elementos constantes do processo administrativo assegurem o reconhecimento desse direito.

Parágrafo único.  Na hipótese de direito à concessão de benefício diverso do requerido, caberá ao INSS notificar o segurado para que este manifeste expressamente a sua opção pelo benefício, observado o disposto no art. 176-D.”

Assim, deve o INSS conceder o benefício mais vantajoso ao segurado, ainda que diverso do requerido, desde que os dados e elementos que constantes no requerimento administrativo assegurem o reconhecimento a este direito.

Tal dispositivo, além de prestigiar o direito ao melhor benefício, expressamente permite a fungibilidade das prestações previdenciárias, devendo o INSS, nestes casos, notificar o segurado para que ele faça a opção pelo benefício que considerar mais vantajoso.

A questão da fungibilidade do benefício previdenciário é objeto do Tema Representativo da Controvérsia nº 217 na Turma Nacional de Uniformização – TNU, avaliando a possibilidade da aplicação deste instituto em âmbito dos processos previdenciários previdenciários.

A Turma Nacional de Uniformização decidiu afetar o tema como representativo da controvérsia, com a seguinte questão controvertida: Saber, em relação aos benefícios administrados pelo INSS, se é possível conhecer em juízo de pedido de benefício diverso do efetivamente requerido na via administrativa (REPRESENTATIVO DE CONTROVÉRSIA – AFETAÇÃO TEMA N. 217 – PUIL n. 0002358-97.2015.4.01.3507/GO)

Tal obrigatoriedade decorre, inclusive, da própria Constituição Federal, a qual protege o interessado que já tinha reunido os requisitos para um benefício previdenciário, protegendo o direito adquirido do segurado (art. XXXVI da CF/88).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat